Biografia

INÍCIO

Luciano Menezes nasceu em São Paulo – SP em 1967. Sua jornada musical teve início em 1983, aos 16 anos, quando ele deu seus primeiros passos na música aprendendo a tocar violão popular. Após seis meses, fez a transição para o violão erudito. Aos 17 anos, decidiu trocar o violão pela guitarra e se aventurou no mundo da música de forma autodidata, buscando conhecimento em harmonia e composição.

Entre 1988 e 1990, teve a oportunidade de estudar com Paulo Gomes no Conservatório Musical do Morumbi. Mais tarde, do final de 1991 até o início de 1994, recebeu instruções musicais valiosas do renomado professor Mozart Melo. Após esse período, continuou sua busca pelo aprimoramento musical e teve aulas com Conrado Paulino e Djalma Lima, ampliando ainda mais sua formação musical. Além disso, aprofundou-se no campo dos arranjos musicais com o auxílio de Wilson Cúria e estudou percepção musical, harmonia e história da música.

INFLUÊNCIAS

Desde o início, Luciano Menezes encontrou afinidade com alguns músicos e bandas que o inspiraram a aprimorar suas habilidades musicais, esforçando-se para alcançar o mesmo nível de destreza. Inicialmente, foi influenciado por artistas como Ace Frehley, Matthias Jabs e outros. Com o passar do tempo, buscou se adaptar à velocidade e ao estilo melódico de músicos como Ritchie Blackmore, Steve Vai, Tony Macalpine e Steve Morse, destacando Yngwie Malmsteen e Eddie Van Halen como suas influências mais marcantes no mundo do rock.

Conforme sua maturidade musical se desenvolvia, Luciano começou a expandir seus horizontes e explorar novos estilos, encontrando influências em artistas como Al DiMeola, Frank Gambale, Scott Henderson, Allan Holdsworth, Pat Martino, Pat Metheny, entre outros. Essas diversas fontes de inspiração permitiram a ele enriquecer sua abordagem musical e incorporar uma ampla variedade de estilos e técnicas em sua própria expressão artística.

BANDAS

Auto-Estrada e Master’n’Slave

Em 1984, Luciano Menezes fez parte de uma banda de covers de Hard Rock e Heavy Metal chamada Auto-Estrada, dedicada à interpretação de músicas de bandas como Scorpions, Led Zeppelin, Twisted Sister e outros ícones do gênero.

No final de 1985, ele se uniu a Mauricio Nishiyama e Marcelo Menon para formar sua própria banda, chamada Master ‘n’ Slave. Em janeiro de 1987, quando a banda chegou ao fim, a formação consistia em Luciano Menezes na guitarra, Mauricio Nishiyama no baixo, Jude Bangalan nos vocais e Marcos Ramalho na bateria. Apesar de ter tido uma duração de pouco mais de 2 anos, eles conseguiram criar algumas composições consideradas bastante interessantes. Entre elas, destaca-se a música “Blood in Orient”, que passou por uma transformação em 1992 e se tornou uma composição instrumental intitulada “Superimpositions”.

Trabalho Solo

Entre 1992 e 1993, Luciano Menezes iniciou seu trabalho solo em colaboração com Maurício Leite na bateria, Odilon de Carvalho no baixo e Sergio “Urso” nos vocais. Foi nessa época que também surgiu a música “Star”.

U2 Alive!

Em 1994, Luciano Menezes recebeu uma indicação de Mozart Melo e Flávio Gutok para integrar uma banda especializada em covers do U2, que eventualmente ficou conhecida como U2 Cover Alive!.

Os membros originais da banda eram: Luciano Menezes (guitarra, vocais, piano e programação do sequenciador), João Marques (vocais, violão e gaita), Philippe Tillier (vocais, produção artística e baixo) e Abel Marques (bateria, percussões e vocais).

Naquela época, existiam outras bandas que faziam covers do U2, porém sem muita fidelidade e com um número maior de músicos em relação à formação original. No entanto, a U2 Cover Alive! se destacava devido à sua preocupação em reproduzir fielmente o som da banda original, além de manter uma formação mais próxima à do U2. Luciano Menezes identificou-se com esse conceito e juntou-se ao projeto.

Para alcançar o máximo de fidelidade sonora, eles tiveram a ideia de programar um sequenciador com bases pré-gravadas, assim como o U2 fazia. Embora isso exigisse mais habilidades técnicas, permitia que a banda tivesse apenas quatro integrantes, refletindo a formação original do U2. Essa escolha não apenas contribuía para a aparência visual autêntica, mas também garantia a reprodução do som característico do U2.

É importante ressaltar que a U2 Cover Alive! nunca utilizava trechos ou amostras das gravações originais do U2 em suas apresentações. Todo o som era tocado e programado pelos próprios integrantes. Durante os shows, Luciano Menezes era responsável por controlar o sequenciador utilizando pedais. Dessa forma, tudo o que os membros do U2 executavam ao vivo, a U2 Cover Alive! também reproduzia, garantindo uma experiência autêntica para o público.

California Country e Filhas de Xerife

Em 1996, Luciano Menezes tomou a decisão de dedicar-se ao estudo da música country e juntou-se à banda California Country. Essa experiência permitiu que ele se aprofundasse no estilo musical e explorasse os elementos distintivos desse gênero.

Em setembro de 1997, Luciano teve a oportunidade de expressar sua criatividade através das composições musicais ao fundar a banda As Filhas do Xerife.

U2 Brasil

No final do ano de 1997, ocorreu um encontro patrocinado por Gustavo Carvalho, do fã clube “U2 Brasil”, que resultou na união de Éverson Cândido com a U2 Alive!. Essa união surgiu do desejo do fã clube de reunir o que eles consideravam como o melhor das melhores bandas de cover do U2 no Brasil: a “U2Cover de São Paulo” (reconhecida pelo vocal) e a “U2 Alive!” (destacada pela parte instrumental). A ideia inicial era realizar uma festa em Porto Alegre, RS, que pretendia ser uma espécie de mini PopMart em comemoração à primeira visita do U2 ao país.

Embora a festa planejada não tenha ocorrido, a nova banda, batizada pelo fã clube como U2 Brasil, fez sua estreia em 31 de janeiro de 1998, em um dos eventos relacionados à vinda do U2, realizado no Gitana, em São Paulo, propriedade do ator Christopher Lambert.

Ao longo dos anos, a U2 Brasil foi se distanciando da proposta que Luciano Menezes se identificava. Os membros da banda foram sendo substituídos e, com o tempo, nenhum integrante original da U2 Alive! permaneceu, exceto por ele. Devido a diversos motivos, incluindo essas mudanças, Luciano decidiu deixar a U2 Brasil no final de 2005.

A volta da U2 Alive!

Em 2006, logo após sua saída da U2 Brasil, Luciano Menezes decidiu continuar tocando e sentiu a necessidade de reviver a U2 Cover Alive! com o mesmo conceito de qualidade da formação original da U2 Alive! original. Como resultado, em 2009, a U2 Alive! recebeu o convite para se apresentar na festa oficial de lançamento do álbum “No Line On The Horizon”, com o apoio e a presença da Universal Music, gravadora do U2. Esse convite foi um reconhecimento do trabalho e dedicação de Luciano e da banda em reproduzir fielmente a sonoridade e o espírito do U2.

Em 2011, a U2 Alive! teve outra grande oportunidade ao ser convidada para tocar na festa de aniversário de 20 anos e relançamento do álbum “Achtung Baby”, também com o apoio da Universal Music e do Portal U2 Br, o maior fã-site em português dedicado ao U2. Essa celebração representou um marco importante na trajetória da banda e encheu a todos de orgulho por serem reconhecidos como uma das melhores bandas de cover do U2 no país. Luciano Menezes e seus companheiros estavam honrados em ter a oportunidade de participar desse evento especial e mostrar seu talento em homenagem ao U2.

Essas experiências foram verdadeiramente gratificantes para Luciano Menezes e sua banda, reforçando ainda mais o compromisso deles em proporcionar uma experiência autêntica aos fãs do U2. Através de suas performances, eles mantiveram a qualidade e o respeito pela música e legado da banda, buscando transmitir toda a energia e emoção que os fãs esperavam ao assistir a um show da U2 Cover Alive!. O objetivo era honrar o espírito e a essência do U2, levando aos palcos toda a paixão e entrega que o U2 sempre proporcionou aos seus admiradores. A banda se orgulhava em oferecer uma experiência única aos fãs, fazendo-os sentir-se parte de um verdadeiro show do U2.

U2 Alive! suspende suas atividades

Em abril de 2013, Luciano Menezes tomou a decisão de suspender as atividades da U2 Alive!. Nesse período, a formação da banda era composta por Luciano Menezes na guitarra, vocais, piano e programação do sequenciador, Bruno de Souza nos vocais, violão e gaita, Pedro Henning na bateria e percussões, e Léo Magalhães no baixo. Apesar da suspensão das atividades, a banda deixou um impacto significativo e compartilhou experiências inesquecíveis ao longo de sua existência, deixando uma marca duradoura no cenário cover e nos corações dos fãs do U2. O legado da U2 Alive! permanece como uma lembrança da dedicação e paixão com que honraram a música e o espírito do U2 em suas performances.


Luciano Menezes é músico e professor com especialização em guitarra, violão, baixo e teoria musical. Oferece aulas online ao vivo, presenciais em São Paulo e em domicílio.


Deseja saber mais sobre as aulas online ao vivo? Aproveite a primeira aula gratuita! Clique no botão abaixo para agendar, sem qualquer compromisso.

Entre em contato pelo WhatsApp

Facebook  YouTube  SoundCloud