Formação de Escalas Pentatônicas

Pentatônicas são, provavelmente, as escalas mais usadas em música. Encontradas na música primitiva de todas as culturas antigas, hoje elas são usadas em estilos musicais que vão do blues e rock ao jazz e o clássico. O termo “pentatônica” refere-se ao número de notas na escala. Portanto, as escalas pentatônicas contêm cinco notas enquanto as escalas diatônicas contêm todas as sete notas do alfabeto musical. Embora contenham um menor número de notas, as duas escalas pentatônicas mais comuns ainda refletem as características de suas equivalentes diatônicas, maiores e menores.

A escala pentatônica maior

A escala pentatônica maior pode ser vista como a escala diatônica maior menos os quarto e sétimo graus, sobrando os seguintes: 1, 2, 3, 5 e 6.

Fig. 1: Escalas diatônica e pentatônica maiores de dó

Pentatônica Maior

A escala pentatônica maior tem um som simples e despojado e resolve um problema que a escala diatônica maior apresenta para improvisadores sem treino ou experiência. Os quarto e sétimo graus da escala maior, estando a meio tom de distância da terça e da oitava, respectivamente, têm grande tendência de resolução. Se forem deixados sem resolução sem um propósito claro, o que acontece frequentemente quando músicos iniciam na arte da improvisação, o efeito resultante será instável e incompleto. Eliminando essas notas da escala, junto com os intervalos de meio tom, as dificuldades melódicas são reduzidas, mas a essência da escala maior permanece. Melodias se tornam muito mais fáceis de serem manipuladas, razão, em parte, para a atração universal que a escala pentatônica exerce.

Escala pentatônica menor

A escala pentatônica menor pode ser vista como a escala diatônica menor menos os segundo e sexto graus, sobrando os seguintes: 1, 3b, 4, 5 e 7b.

Fig. 2: Escalas diatônica e pentatônica menores de

Pentatônica Menor

Na escala menor natural, o quarto e o sétimo graus estão a um tom de distância da terça e oitava, respectivamente, por isso não têm a mesma tendência de resolução que essas notas teriam na escala maior. Entretanto, o segundo grau (meio tom abaixo da terça menor) e o sexto grau (meio tom acima da quinta justa), se manuseados sem o devido cuidado, podem criar um certo problema nas tonalidades menores. A pentatônica menor elimina estes intervalos de meio tom, mantendo a essência da escala menor e tem a mesma função que a pentatônica maior – ser uma escala simples e direta para improviso e composição.

Índice

Luciano Menezes é guitarrista e professor de guitarra, violão e teoria musical em São Paulo e São Bernardo do Campo. Aulas presenciais, em domicílio e pelo SKYPE.

Facebook  YouTube  SoundCloud

Anúncios